Jazz: Swing, Improvisação e Liberdade

O dia 30 de abril é uma data muito especial para a música. Em 12 de março de 2012, foi criado pela UNESCO e anunciado pelo seu pianista e embaixador da boa vontade, Herbie Hancock, o Dia Internacional do Jazz. Mas você sabe qual a importância do jazz e a história por traz deste gênero musical?

Surgido entre 1890 e 1910 em Nova Orleans, nos EUA, é relativamente difícil estabelecer uma definição para o jazz. Muitas são as suas características: podemos dizer que ele é marcado pela improvisação, o swing e os ritmos não lineares, tendo sua maior influência no Blues. 

O surgimento do jazz tem como matriz principal a cultura africana. Pessoas que foram capturadas na África e levadas ao solo norte-americano para trabalhar nas plantações de arroz, algodão, açúcar e tabaco, tinham na música e no canto uma espécie de “refúgio” no qual podiam expressar-se. Assim, durante a escravidão, os trabalhadores entoavam canções coletivas.

Com a abolição da escravatura no país em 1863, os negros aproximaram-se dos instrumentos ocidentais e ocorreu uma mescla de culturas, melodias e ritmos. Mas foi em meados de 1890, durante o crescimento das cidades, que essa efervescência sonora ganhou corpo em Nova Orleans, Louisiana, mais precisamente no bairro de Storyville, nos bares chamados de Honky Tonks.

Nessa região, houve espaço para o desenvolvimento da música folclórica aliada às influências americanas, que por sua vez foram inspiradas em referências europeias. Daí surgiram diversos ritmos como o Ragtime, Blues e Spirituals.

Da combinação desses ritmos e experimentações nasceu o jazz.

Fonte: https://www.todamateria.com.br/jazz/

 

Gostou do conteúdo? Então não deixe de nos acompanhar no Facebook, Instagram e no nosso blog!

Cultural
secretaria@cultural.org.br
Sem comentários

Poste um Comentário