5 dicas para você estudar nos Estados Unidos

O processo não é tão simples, mas com planejamento e dedicação sem dúvida é possível

Quem sonha em estudar nos Estados Unidos precisa primeiro saber que não é algo que se resolva da noite para o dia. É preciso muita antecedência, um bom planejamento e, principalmente, aproveitar o tempo para deixar o inglês afiado. Separamos algumas dicas que podem fazer a diferença.

Abra o leque de opções

São mais de quatro mil instituições de ensino superior nos Estados Unidos. A primeira dica é fazer uma extensa pesquisa e realmente abrir o leque de opções, não focando somente nas oito de maior prestígio que compõem o chamado Ivy League, como Harvard, Princeton, Yale e Columbia, por exemplo. Somente isso já pode aumentar as suas chances de entrar em uma boa universidade.

Confira o que é preciso parar estudar nos Estados Unidos

Fique atento às datas

Um dos passos para ingressar em uma universidade norte-americana é prestar e ser aprovado em dois importantes testes de admissão: TOEFL e ACT. O primeiro, por exemplo, é feito pelo computador e aplicado, aqui no Brasil, de duas a três vezes por mês. Você pode fazer a qualquer momento, mas dentro do planejamento, tenha sempre em mente que as aulas por lá começam entre setembro e agosto. As universidades recebem as inscrições meses antes, em janeiro, sendo que algumas recebem até março. Por tanto, os testes devem ser feitos antes que termine o prazo das inscrições.

Considere o esporte

Já falamos aqui sobre como o esporte pode te ajudar a estudar nos Estados Unidos. É uma das melhores alternativas para conseguir uma bolsa parcial ou até mesmo integral. E mesmo que você não pretenda seguir carreira no esporte, ele ainda pode te ajudar a conseguir um diploma enquanto você estuda para uma outra carreira.

Todos os requisitos

Não basta alcançar notas boas nos exames de admissão ou ter um currículo escolar positivo para ser aceito. As Universidades levam outros aspectos não técnicos para avaliar o candidato, como perfil, sonhos e expectativas. Além disso, a documentação também é de suma importância. Um dos primeiros passos é se preocupar com a tradução do seu histórico escolar.

Tenha o inglês na ponta da língua

Já falamos de tantas coisas importantes, mas convenhamos, essa é a principal. Impossível cogitar estudar em uma universidade norte-americana sem ter total domínio do inglês. E não importante o seu nível atual, pois sempre há tempo de aprender. Você pode começar pelo nível básico, passar pelo intermediário e chegar nos cursos preparatórios.

Se restar alguma dúvida, entre em contato. Temos todas as respostas e podemos te ajudar desde o primeiro passo até você ingressar em uma universidade!

 

Fontes: G1, Toefl.og, Revista Época

Cultural
secretaria@cultural.org.br
Sem comentários

Poste um Comentário